fbpx
 

Como uma Agência de E-commerce pode otimizar suas estratégias de Marketing Digital

Agência de E-commerce

Como uma Agência de E-commerce pode otimizar suas estratégias de Marketing Digital

Hoje em dia o mercado de Marketing Digital está muito aquecido, porém existe um abismo de diferença entre uma Agência de E-commerce e outra que tem apenas a sua especialização em Marketing.

Quando falamos de marketing digital logo nos vem a mente campanhas estruturadas em redes sociais, canais de mídia, email marketing, entre outras estratégias.

E-commerce não é só marketing digital

Tudo isso funciona muito bem para divulgações em geral, captação de leads, geração de ligação ou outros objetivos que você pode já ter tido êxito na execução.

Mas quando o tema é E-commerce a coisa começa a mudar um pouco de figura. Isso porque, neste caso, trabalhamos com margens apertadas (em sua grande maioria das vezes), custos limitados, venda direta via canal digital, quebras de estoque, entre outros percalços.

Mas um dos principais desafios de uma agência especializada em E-commerce é: colocar como meta o valor que deverá ser faturado pelo cliente da agência, não apenas o captado.

Neste artigo você vai entender um pouco mais sobre uma estratégia de marketing planejada por uma agência especializada em lojas virtuais.

Entendendo a diferença entre uma estratégia de marketing para E-commerce e uma estratégia de marketing convencional

Estratégia de marketing para e-commerce

Antes de tudo, é preciso observar que um E-commerce precisa levar em conta uma série de variáveis que podem fazer a diferença nos resultados.

Ter uma taxa de conversão dentro da média nem sempre é sinônimo de faturamento, elevar o tíquete médio dos pedidos é o que pode fazer a diferença muitas vezes.

Um profissional de E-commerce leva em conta fatores que podem influenciar o crescimento independente das mídias de atuação. Nem sempre, fatores externos são o motivo de algo estar errado, muitas vezes o ajuste precisa vir de dentro.


Quer saber mais sobre o mercado de marketing?



Gerar tráfego não é o suficiente

Uma das primeiras coisas que uma agência de E-commerce entende é que a métrica principal não é, inicialmente, o volume de tráfego a ser gerado, mas a taxa de conversão da loja virtual.

A taxa de conversão de um E-commerce é a quantidade de pessoas que efetuam uma compra em comparação a quantidade de sessões geradas em uma loja virtual.

A taxa de conversão média no Brasil gira entre 1% e 2%, ou seja, a cada 100 pessoas que entram no seu e-commerce, apenas 1 ou 2 efetuam um pedido.

Para calcular a taxa de conversão divida o número de pedidos pelo número de sessões geradas dentro do mesmo período e multiplique por 100:

Exemplo:
50 / 5.000 X 100 = 1 | (pedidos / sessões X 100 = taxa de conversão)

A taxa de conversão tem influência direta no seu resultado, uma agência de E-commerce observa essa métrica em todos os canais.

Além de observar a taxa de conversão global, analisar essa métrica de forma fragmentada pode ser a chave para saber onde está o problema.

Você pode dividir a análise entre o canal orgânico, direto, referência, redes sociais, email, entre outros. Assim consegue entender quais destes canais tem a melhor ou pior taxa de conversão.

Não apenas pelos canais, mas a agência especializada em e-commerce observa essa taxa dividido por tecnologia, por exemplo: qual a taxa de conversão vinda apenas de celulares, ou qual a taxa vinda apenas do Chrome?

Para otimizar a taxa de conversão é preciso, entre outros fatores, melhorar a experiência que o usuário tem na sua loja virtual. Por este motivo, sua plataforma de E-commerce precisa possibilitar uma boa customização.

Além disso, você precisa dar opções de pagamento, um bom atendimento e entregar os produtos no prazo combinado.

Experiência é a Chave

Com certeza você já ouviu a expressão “Experiência do Usuário”. Este termo se refere a toda a interação que a pessoa vai ter, não apenas com a sua aplicação, mas também com a sua marca.

É muito comum se falar em UX (User Experience) e achar que está relacionado apenas à usabilidade da loja.

Em minhas Consultorias de E-commerce, esse é o primeiro paradigma que tento quebrar.

A experiência começa desde o momento em que o usuário é impactado por uma campanha e acessa a loja virtual pela primeira vez, até o momento em que ele começa a utilizar o seu produto ou serviço.

Por este motivo, uma agência de E-commerce entende que um layout bem feito, funcional, sem quebras e rápido é o mínimo a se entregar.

Mas também é necessário olhar se os principais produtos estão em estoque, se o SAC está atendendo o cliente corretamente, se a embalagem utilizada está saindo de forma íntegra, se os prazos de entrega estão sendo cumpridas e se o feedback dos clientes está sendo positivo.

Especialistas em operação de E-commerce

Falar sobre o tema é uma coisa, viver a realidade da operação de uma loja é outra completamente diferente.

Os profissionais especialistas em E-commerce precisam entender no detalhe os desafios de uma operação. Isso quer dizer que eles conhecem as “dores” do dia-a-dia e isso faz uma grande diferença.

Em uma agência de marketing digital tradicional os profissionais não possuem a vivência necessária para entender algumas necessidades. Como, por exemplo, o levantamento dos itens do estoque para fazer campanhas.

É preciso efetivar ações que realmente farão a diferença nas vendas e mapear os riscos que poderão comprometer a meta do mês.

Aqui, na Sanders Digital, por exemplo, possuímos um dashboard que mapeia a meta do mês e transforma em meta semanal e diária.

Essa meta fica atrelada ao estoque mapeado dos 20 principais produtos responsáveis pelo maior volume do faturamento do E-commerce.

Se o estoque estiver baixo e o volume de vendas se mantendo, um alarme aparece imediatamente para a equipe e o cliente fica ciente do risco.

Medidas como está só podem ser entendidas por profissionais que não conhecem apenas de marketing, mas sim do dia a dia na gestão de uma loja virtual e todo o processo de consultoria de E-commerce.

Campanhas que vão além do Branding

É muito comum, quando se fala em estratégias de marketing digital, falar também de construção de marca.

E de fato é algo de extrema importância, construir marcas é muito difícil e importante nos dias de hoje.

Porém, não dá para apenas construir marcas para sempre, em um dado momento os resultados financeiros precisam começar a surgir. E esta talvez seja uma das maiores diferenças entre uma agência de E-commerce e uma agência de marketing tradicional.

Em uma agência de E-commerce a meta financeira é desenhada desde o início do projeto, não existe resultado enquanto não houver dinheiro entrando.

Alcance, construção de marca, exposição, taxa de interação e taxa de rejeição são métricas perseguidas para serem melhoradas, mas, no final, o que conta para um bom resultado é quanto as ações estão rendendo em dinheiro.

Metas do E-commerce precisam estar alinhadas com as metas do marketing

Falar em metas é sempre muito arriscado em qualquer setor, principalmente para o marketing que, muitas vezes, possui metas muito subjetivas.

Uma agência de E-commerce entende que a meta principal é sempre a receita, mas existe uma diferença de interpretação neste ponto.

Uma coisa é ter como meta o valor que será captado em uma campanha, outra completamente diferente é o valor faturado.

Uma estratégia de marketing digital sem especialização em E-commerce normalmente olha apenas o número que o Web Analytics mostra.

Mas entre uma conclusão de compra e a emissão de uma nota fiscal existe um longo caminho.

Isso porque boletos podem não ser pagos, compras podem ser canceladas, cartões podem ser fraudados, anti-fraude pode bloquear uma venda, entre uma série de outros motivos.

Em suma, o valor captado pela plataforma não é o mesmo que vai entrar na sua conta, chamamos essa diferença de taxa de aprovação.

Para descobrir a sua taxa de aprovação, você precisa primeiro descobrir a diferença entre o valor captado e o faturado dentro de um período de pelo menos 30 dias.

Por exemplo, se o Google Analytics captou 1000 reais em receita e a quantidade de dinheiro que efetivamente entrou foi de 700 reais, calculamos da seguinte forma:

700 / 1000 X 100 = 70 | (faturado / captado X 100 = taxa de aprovação)

Temos então uma taxa de aprovação de 70% no exemplo acima. Melhorar este resultado está diretamente ligado ao aumento de receita.

Recuperar o máximo de boletos não pagos, regular a taxa de aprovação do anti-fraude e monitorar as compras dos clientes podem ser ótimas estratégias.

Como calcular a meta financeiras em uma estratégia de marketing para E-commerce?

Sabendo a diferença da “quebra” de aprovação, é possível regular suas campanhas de marketing digital para atingir a meta financeira.

Em uma consultoria de marketing digital tradicional, o foco está sempre no valor captado e aí está uma das grande diferenças no que se refere a uma consultoria de E-commerce.

Seja para uma estratégia de E-commerce B2B ou E-commerce B2C, é preciso levar esta diferença em consideração.

Para que suas campanhas de marketing digital estejam alinhadas com a meta financeira, adicione a diferença da quebra à meta.

Por exemplo, se sua taxa de aprovação for de 70%, a quebra é de 30%. Adicione então 30% ao valor financeiro para que estes seja buscados nas campanhas de marketing digital.

Meta financeira de campanhas de marketing para e-commerce

Dessa forma podemos chegar no real valor que a agência de E-commerce precisa buscar.

Se a meta de faturamento é de 100 mil reais, a meta captada passa a ser 130 mil, conforme exemplo acima.

Dessa forma, a agência de E-commerce consegue entregar justamente o valor ideal para o faturamento do cliente.

Sem levar essa meta em consideração, mesmo que a agência batesse a meta, o valor gerado não seria de 100 mil reais por exemplo, mas sim de 70 mil faturado.

Depois de recalculada a meta, as campanhas de marketing digital para E-commerce podem ser ajustadas para o novo valor.

O que você deve procurar em uma agência de E-commerce?

Como você pode observar neste artigo, existem muitos fatores que fazem a diferença no momento da escolha de uma agência para executar as ações de marketing do seu negócio.

Principalmente quando as ações de marketing são para alavancar as vendas em uma loja virtual.

Por este motivo, aqui vão alguns critérios que poderão ajudar você a escolher a agência de E-commerce ideal para o seu objetivo.

Procure cases, não apenas de E-commerce mas dentro do seu segmento

Como dito no começo do artigo, o mercado de marketing digital está cheio de agências e profissionais.

Isso porque a barreira de entrada nesse mercado é quase nenhuma, qualquer um pode colocar um site no ar e sair fazendo campanhas de marketing.

Mas a realidade não é tão simples assim, você só percebe que contratou errado depois de 3 ou 4 meses sem resultados objetivos.

O problema é que até essa percepção você já investiu tempo e dinheiro em um mercado onde tudo acontece muito rápido.

Por isto, para ter certeza que a agência vai realmente entregar o que você precisa, veja se ela possui cases que atestam a qualidade do serviço.

Principalmente se os cases estiverem dentro ou próximo ao seu segmento.

Verifique se os profissionais que vão atender sua conta conhecem realmente o mundo do E-commerce

Para que o atendimento seja bem feito, as pessoas que farão frente com o cliente precisam falar a mesma língua.

Isso quer dizer que profissionais do mercado devem compor a equipe de atendimento e estratégia em uma agência de E-commerce.

Afinal, como pontuado neste artigo, é preciso entender o dia a dia de uma operação, para que a agência consiga entender os desafios.

Veja se a agência possui conhecimento na plataforma de E-commerce que você utiliza

Umas das coisa mais importantes a se verificar é se a agência possui experiência na plataforma de E-commerce que você utiliza.

Isto pode se tornar um gargalo, porque a agência ainda terá uma grande curva de aprendizado até ter a possibilidade de fazer as configurações necessárias para iniciar os trabalhos.

Outro ponto é se a agência de E-commerce é homologada pela plataforma, isso pode fazer uma grande diferença no momento de resolver problemas.

Procure entender a estrutura da agência

Conhecendo a estrutura interna do time que irá cuidar da sua conta, é possível ter uma ideia se a agência de E-commerce realmente está preparada para te atender ou não.

Basicamente, a agência precisa ter um time de atendimento, um time estratégico e um time de execução.

Desta forma, os profissionais ficam distribuídos de forma segmentada, possibilitando uma atuação faseada e organizada.

Aqui, na Sanders Digital, os squads são divididos da seguinte forma:

Áreas agência sanders
Squad Evolução Sanders Digital

Antes de qualquer fechamento, entenda o método de evolução que a agência de E-commerce possui

Questione a agência de E-commerce sobre como é a metodologia utilizada para o processo de planejamento e execução das atividades de evolução.

Isto é importante, não apenas para saber como a agência vai atuar, mas também para saber se você está preparado operacionalmente para atuar frente a uma agência de E-commerce.

Todo o processo evolutivo precisa ter um mapa. Este mapa não precisa ser detalhado, mas é importante você saber como se dará cada etapa.

Por exemplo, quanto tempo a agência precisa para fazer análises, quanto tempo dura o processo de configurações, qual é o modelo de cronograma gerado, como é feito o controle das demandas, entre outros.

Peça para que a agência apresente o escopo de entregáveis dentro do método utilizado

É muito comum quando se recebe uma proposta em mãos, ter dados muito subjetivos do que será executado.

Por este motivo, procure fazer com que a agência detalhe o máximo possível o que será entregue.

Mesmo que os serviços sejam efetuados a partir de um “banco de horas”, procure saber como este banco será utilizado.

Uma agência de E-commerce poderá detalhar, com base na metodologia que ela utiliza, um escopo macro de como e o que será entregue.

Além disso, procure saber se nos serviços da agência estão inclusos ferramentas como de testes A/B, SEO, pesquisas, entre outros.

Desta forma você não terá surpresas com relação aos custos.

Quer saber um pouco mais sobre a metodologia e expertise da Sanders em campanhas e estratégias de E-commerce? Então entre em contato com a gente e fale com um especialista sem compromisso:

No Comments
Post a Comment